Siga a Rafale no Facebook

Trekking: os 5 melhores lugares do Brasil para a sua aventura

Trekking: os 5 melhores lugares do Brasil para a sua aventura

E aí, guerreiro (a), tudo certo? O post de hoje é para indicarmos os cinco melhores lugares para prática de trekking. Já separa sua Bota Adventure, sua Mochila Tática, todos os equipamentos, e bora pra aventura.

Como você bem sabe, o Brasil é um país de tamanho continental, com paisagens, solos e climas dos mais variados. Por isso, nosso território tem bastante opção para quem adora esportes ao ar livre.

Da caatinga ao serrado, do semideserto maranhense às pradarias do Rio Grande do Sul, os esportes de aventura se destacam. Por isso, hoje decidimos listar 5 locais que são perfeitos para você praticar o trekking, a famosa trilha, claro que acompanhado de um modelo Rafale, como a Bota trekking adventure Tractor.

Prepare os equipamentos e bora para as aventuras mais espetaculares do Brasil.

Lençóis maranhenses

As dunas maranhenses são para aqueles atletas de trekking que não gostam de desafios fáceis.

Explorar a região semidesértica do nordeste brasileiro tem um sabor especial para quem gosta de uma vista estonteante e de uma aventura desafiadora.

São, no mínimo, 4 dias de trilhas para percorrer uma das mais belas regiões do mundo, marcada pelas lindas montanhas de areia e pelos lagos de água quente, formados durante o período de chuvas.

Chapada dos Veadeiros

Para quem deseja explorar o centro-oeste do país, ainda tem esse local que é um dos patrimônios naturais do Brasil, a Chapada dos Veadeiros.

O local tem opções para todos os gostos, dos mais simples, aos mais desafiadores.

A chapada fica próxima a Brasília, no Distrito Federal, e conta com travessias de riachos, trilhas sobre cânions e muitos outros desafios.

Petrópolis e Teresópolis

No Sudeste temos um dos Trekkings mais populares de todo o Brasil, a travessia entre os municípios de Petrópolis e Teresópolis, ambos no Rio de Janeiro.

A trilha é um desafio e tanto por conta da altitude, que pode ser demais para os iniciantes.

São 35km entre as cidades, e você pode percorrer todo o percurso durante 3 dias.

No inverno é que o pico fica mais movimentado, já que é mais recomendado para fugir do calor intenso e apreciar melhor a bela vista que se tem. Mas se você quiser evitar um aglomerado de pessoas, opte pelo verão.

Serra da Mantiqueira

Continuando no Sudeste, temos a travessia de Marins-Itaguaré que, como o nome já diz, liga o Pico dos Marins ao Pico do Itaguaré.

A altitude também é grande, o terreno é rochoso e lento, mas o desafio é mais moderado que o de Petrópolis-Teresópolis.

A vista é recompensadora, já que você poderá observar Minas e São Paulo de uma altitude de até 2.420m. Conseguirá ver o mar, os morros e uma vista panorâmica da divisa dos estados.

Parque Nacional do Itatiaia

Entre os Picos das Agulhas Negara e o das Prateleiras, há uma trilha que encanta qualquer um.

O Parque do Itatiaia é o primeiro do país e conta com o maior ponto do Rio de Janeiro, o Pico das Agulhas Negras, além do Pico das Prateleiras. Ambos bem próximos e propícios para a travessia.

Do alto da travessia dá para ver três estados, São Paulo, Minas e Rio de Janeiro, o que recompensa todo o esforço dessa trilha de nível alto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

oito + dez =