Tourist Trophy – Adrenaliana, velocidade, desafios e percursos perigosos são atrativos para motociclistas que desejam testar seus limites. E centenas de pilotos aceitam disputar o Tourist Trophy, um desafio que ocorre na ilha de Man, no Mar da Irlanda todos os anos, desde 1907.

A disputa em Tourist Trophy não é conhecida apenas pela adrenalina, mas pelas mortes que ocorrem durante a prova de motovelocidade. É uma prova com percurso extremamente mortal. Ao todo já são 146 mortes. Esse ano, dois pilotos entraram para a estatística: o britânico Davey Lambert, de 48 anos, e o holandês Jochen Van den Hoek, de 28 anos, não resistiram aos ferimentos causados em suas quedas.

Para se ter uma ideia do quanto o desafio é perigoso, ao chegar a ilha é possível verificar um alerta sobre a corrida: “Se você não gosta das nossas regras, sai um barco a cada meia hora”.

E o perigo extremo atrai mais de 30 mil visitantes à Ilha de Man, cuja população é de quase 90 mil pessoas. Joey Dunlop, recordista de vitórias da prova, levantou o troféu 26 vezes.

Os desafios de Tourist Trophy

A prova de motovelocidade ocorre em vilarejos, estradas comuns, com suas ondulações e imperfeições. Além disso, os pilotos podem se deparar com animais nas pistas, arvores muito próximas das ruas e encostas e quase nenhuma áre de escape. São 60 km de percurso. Veja detalhes no site.

O Tourist Trophy acontece ao longo de duas semanas, divididas entre treinos livres e classificação, práticas de corrida e os quatro dias de competição, que na categoria principal se resumem a seis voltas no percurso. São sete categorias no total.

Na principal disputa, a média de velocidade do vencedor deste ano foi de 212 km/h, com picos de velocidade máxima chegando na casa dos 300 km/h. “Se Roger Federer erra um golpe, ele perde um ponto. Se eu erro uma curva, perco minha vida”, compara Richard Quayle, ex-campeão da prova, ao “The New York Times”.

Vídeo com acidentes da prova Tourist Troply

 

Modelos de botas para motoqueiros

Motociclistas precisam de segurança para seus pés. A Rafale – é ícone de precisão e força na produção de calçados – desenvolveu sua Linha de botas/coturnos para Motociclistas, modelos que oferecem segurança, conforto e qualidade, com solados especiais, proteções, e refletores. Confira alguns modelos abaixo.

Bota Motociclista Speed – Cano Médio

Bota de cano médio, com zíper lateral, refletivos e acessórios protetores SBR. Indicada para motociclistas militares e civis.

CLIQUE AQUI para ver mais detalhes (e comprar) esse modelo de bota para motociclistas.

Bota Motociclista Shadow – Cano Baixo

A bota SHADOW foi desenvolvida para que proporcionar um produto dentro dos mais altos padrões de qualidade e ergonomia para o usuário de motocicletas.

Refletivos traseiro em formato delta, em alto relevo para visualização em 360° e Laterais e frontais em formato de fita, revestidos por poliéster de alta resistência.

CLIQUE AQUI para ver mais detalhes (e comprar) esse modelo de bota para motociclistas.

Bota Motociclista Urban – Cano Médio

O modelo 4011 Urban é o que há de mais avançado, em se tratando de botas patrulhamento. Ela é confeccionado em Couro acabado liso 1.8 Hidrofugado e escovado e é indicado para operações especiais.

CLIQUE AQUI para ver mais detalhes (e comprar) esse modelo de bota para motociclistas.

Bota Motociclista Aprilia (cores Azul, preta, vermelha, branca)

A bota Aprilia foi desenvolvida para proporcionar um produto dentro dos mais altos padrões de qualidade e ergonomia para o usuário de motocicletas.

CLIQUE AQUI para ver mais detalhes (e comprar) esse modelo de bota para motociclistas.