O Artigo 142 da Constituição Brasileira garante que o Exército Brasileiro é uma instituição permanente e regular, organizada com base na hierarquia e na disciplina, sob a autoridade suprema do Presidente da República, e destina-se à defesa da pátria, à garantia dos poderes constitucionais e da lei e da ordem.

O Exército Brasileiro (EB) é uma das três Forças Armadas do Brasil, responsável, no plano externo, pela defesa do país em operações eminentemente terrestres e, no interno, pela garantia da lei, da ordem e dos poderes constitucionais.

O Exército está enquadrado no Ministério da Defesa, ao lado da Marinha e da Força Aérea, desde 1999 na estrutura do Governo do Brasil. No topo da organização está o Comandante Supremo, posto civil exercido pelo Presidente da República. Abaixo dele está o Comandante do Exército. Em seguida estão os maiores escalões organizacionais nas chefias dos órgãos de direção geral, setorial e operacional. A direção geral é atribuída ao Estado-Maior do Exército.

Para saber como ingressar no Exército Brasileiro clique aqui.

Origem do Exército Brasileiro

Batalha dos Guararapes (19 de abril de 1648) é tida como a origem do Exército Brasileiro

A história do Exército Brasileiro começa oficialmente com o surgimento do Estado brasileiro, ou seja, com a independência do Brasil. Entretanto, mobilizações de brasileiros para guerra existem desde a colonização do Brasil. A data da primeira Batalha dos Guararapes (19 de abril de 1648), no contexto da Insurreição Pernambucana, na qual o exército adversário dos Países Baixos foi formado genuinamente por brasileiros (brancos, negros e ameríndios), é tida como a origem do Exército Brasileiro.

Patrono do Exército Brasileiro

O patrono do Exército Brasileiro é Luiz Alves de Lima e Silva, o Duque de Caxias, que nasceu em 25 agosto de 1803, na fazenda de São Paulo, no Taquaru, Vila de Porto da Estrela, na Capitania do Rio de Janeiro, quando o Brasil era Vice-Reino de Portugal. Hoje, é o local do Parque Histórico Duque de Caxias, no município de Duque de Caxias, estado do Rio de Janeiro.

O Decreto do Governo Federal de 13 de março de 1962 imortalizou o nome do invicto Duque de Caxias como o Patrono do Exército Brasileiro.

Atualmente, os restos mortais do Duque de Caxias, de sua esposa e de seu filho, repousam no Panteon a Caxias, construído em frente ao Palácio Duque de Caxias, na cidade do Rio de Janeiro.

Veículos e armas do Exército Brasileiro

Tanques de guerra do Exército  – 469 (M60 Patton, Leopard 1A1 e Leopard 1A5/GR
Veículos blindados do Exército  – 1.496 (AV-VBL 4×4, Cascavel 6×6, Urutu 6×6, Guarani 6×6, M-113 e M-577)
Artilharia do Exército – 1.257 (morteiro 120mm, ASTROS II, M101, M102, M114, 105mm Mod 56, L118, Oerlikon 35mm e Bofors 40 mm)
Artilharia autopropulsada do Exército– 184 (M108, M109 e Gepard)
Míssil terra-ar do Exército– 156 (9K38 Igla e RBS 70)
Outros veículos militares – 20.000

O Comando de Aviação do Exército também opera 90 helicópteros.

Helicópteros de transporte do Exército – EC 725 Caracal
Helicópteros de ataque e observação do Exército – HB350 Esquilo, AS550 Fennec e AS565 Panther
Helicópteros multi-missões e de resgate do Exército – AS532 Cougar e Sikorsky S-70A

Confira aqui as principais armas do Exército do Brasil.

Missão do Exército Brasileiro

– Contribuir para a garantia da soberania nacional, dos poderes constitucionais, da lei e da ordem, salvaguardando os interesses nacionais e cooperando com o desenvolvimento nacional e o bem-estar social.
– Para isso, preparar a Força Terrestre, mantendo-a em permanente estado de prontidão.

Visão de Futuro do Exército Brasileiro

Até 2022, o processo de transformação do Exército chegará a uma nova doutrina – com o emprego de produtos de defesa tecnologicamente avançados, profissionais altamente capacitados e motivados – para que o exército enfrente, com os meios adequados, os desafios do século XXI, respaldando as decisões soberanas do Brasil no cenário internacional.

Síntese dos Deveres, Valores e da Ética do Exército Brasileiro

Patriotismo do Exército Brasileiro

Amar à Pátria – História, Símbolos, Tradições e Nação – sublimando a determinação de defender seus interesses vitais com o sacrifício da própria vida.

Dever do Exército Brasileiro

Cumprir a legislação e a regulamentação a que estiver submetido, com autoridade, determinação, dignidade e dedicação, assumindo a responsabilidade pelas decisões que tomar.

Lealdade no Exército Brasileiro

Cultuar a verdade, sinceridade e sadia camaradagem, mantendo-se fiel aos compromissos assumidos.

Probidade no Exército Brasileiro

Pautar a vida, como soldado e cidadão, pela honradez, honestidade e pelo senso de justiça.

Coragem no Exército Brasileiro

Ter a capacidade de decidir e a iniciativa de implementar a decisão, mesmo com o risco de vida ou de interesses pessoais, no intuito de cumprir o dever, assumindo a responsabilidade por sua atitude.