Melhores livros sobre guerra – pensa que é fácil criar uma lista com os melhores livros sobre guerra, guerreiro? Não é não. Há uma variedade enorme de publicações sobre a primeira e a segunda guerras mundiais entre outras guerras nos mais numerosos países que estão sempre em conflito.

A partir de hoje o blog da Rafale vai apresentar cinco livros por mês — de janeiro a dezembro – para você ampliar o seu acervo de livros sobre guerra e colocar a sua leitura em dia. Veja aqui as dicas de fevereiro, aqui as de março, aqui as de abril.

Atribuem a Albert Einstein a frase: “A guerra é a coisa mais desprezível que existe. Prefiro deixar-me assassinar a participar dessa ignomínia”. Aliás, você sabia que a ideia da criação de uma Bomba atômica foi através de uma perversão da famosa equação de Einstein? Clique aqui para ver os detalhes.

O gênio tinha razão. Na maioria das vezes, guerras nada mais são que resultado de estupidez e ganância humana.

Apesar disso, as guerras ocorreram e ainda ocorrem e muitos historiadores, militares e curiosos desejam conhecer um pouco mais sobre o assunto. Por esse motivo é vasto o número de livros sobre guerra.

É atribuída a seguinte frase a John Kennedy: “A humanidade tem de acabar com a guerra antes que a guerra acabe com a humanidade”. Apesar dela seu governo não ficou distante dos conflitos no Vietnã e no Iraque, principalmente.

Cinco melhores livros sobre guerra – Mês de Janeiro

Grandes escritores (militares ou não), sobreviventes de guerras, jornalistas, pesquisadores seguem escrevendo em linhas gerais ou detalhando sobre as mais variadas grandes guerras ou dando destaque a conflitos menores, mas que não podem, jamais, serem esquecidos ou apagados da memória.

1) A lista de Schindler, de Mietek Pemper

Durante a Segunda Guerra Mundial o regime nazista enviava milhares prisioneiros aos campos de concentração de Auschwitz e o alemão Oskar Schindler escondia e abrigava centenas de judeus em sua fábrica e depois os transportava para a Tchecoslováquia.

O escritor Mietek Pemper, que mesmo sendo judeu atuou como secretário de Amon Goth, o nazista que comandava o campo de concentração, é sobrevivente e importante personagem deste drama, inclusive sendo consultor do filme a Lista de Schindler

Seu livro é cuidadoso e triste, contando, com detalhes, o triunfo de ambos e a incapacidade de superar a dor. Compre aqui.

2) Nada de novo no Front, de Erich Maria Remarque

Paul Baumer é convencido de seu dever patriótico, abandona os bancos escolares e se junta às trincheiras de soldados alemães durante a primeira guerra mundial. Logo Paul vê meninos como ele perecerem e percebe que trocou a sua juventude por uma única e cruel certeza: a do absurdo da guerra, esteja-se do lado que se estiver.

Nada de novo no Front foi escrito por Erich Maria Remarque (1898-1970) e tem o calor das emoções a partir das lembranças da sua própria participação na guerra, durante a qual foi ferido três vezes.

O livro foi traduzido para 58 línguas e já vendeu mais de 10 milhões de exemplares no mundo todo. Compre aqui.

3) As Batalhas Mais Decisivas da História, por J. Lacey e Williamson Murray

Dois mestres modernos da história militar apresentam as vinte batalhas mais determinantes de todos os tempos, numa viagem emocionante através das eras até os momentos de conflito que moldaram a história da humanidade. Das batalhas da Antiguidade à Guerra do Golfo, James Lacey e Williamson Murray apresentam os imperativos culturais que levaram países ao campo de batalha, as experiências dos soldados, e os lendários comandantes e estadistas que tomaram decisões que mudaram o curso da história. Uma explicação vigorosa, vívida e memorável sobre como o poderio militar moldou a história. Compre aqui.

4) A Face da Guerra, por Martha Gellhorn

 Martha Gellhorn foi muito mais do que a esposa escritora de Ernest Hemingway, ela foi a maior correspondente de guerra da imprensa mundial. Martha se dedicou quase cinco décadas de sua vida a cobrir os grandes conflitos armados, com destaque para a Guerra da Espanha. Seu estilo é claro, carregado de força e profundamente humano.. Compre aqui.

5) O Dia a Dia da Segunda Guerra (1941-1945), por Ken Burns e Geoffrey Ward

A obra traz o cotidiano dos militares que viveram o conflito mundial. O livro traz material que, originalmente, foi reunido para a produção de um documentário veiculado pela TV norte-americana em 2007. O resultado é um tesouro para todos aqueles que querem saber mais sobre a maior guerra de nossa história.

E aí, gostaram da nossa lista? Compartilha nas suas redes sociais. Em Fevereiro tem mais outras cinco dicas dos melhores livros sobre guerra.