Krav Magá – Aprenda quatro técnicas (simples) de autodefesa com movimentos de combate chamado Krav Magá, criado pelas Forças Especiais de Defesa de Israel.

Antes o blog manda um recadinho importante: sabemos que a indicação dada pela polícia militar é de não reagir a um ato de violência. Segundo uma das dicas da Polícia Militar de São Paulo sobre segurança é: “Se não houver reação, a possibilidade de violência contra as vítimas é pequena”.

Mas sabemos também que às vezes se faz necessário se proteger. O ser humano tem o institto da sobrevivência, portanto, a defesa pessoal pode ajudar.

Quatro técnicas de defesa pessoal baseadas no método Krav Magá

Os golpes dessa modalidade visam a mobilização da pessoa – vale lembra que há outros movimentos para defesa pessoa para cada um dos ataques abaixo. Apesar das dicas, a nossa dica principal é: matricule-se em uma boa Escola de Combate ou Artes Marciais para ter a orientação correta.

1) Defesa pessoal Krav Magá – Escapar de um agarrão por trás

É muito comum em ataques ser agarrado por trás. E quando isso ocorrer agaiche-se levemente e rapidamente – isso diminui o seu centro de gravidade.

Feito isso, com os pés em uma distância maior do que a largura da sua cintura, gire o quadril para o lado, e com a palma da mão aberta, ataque a genitália do seu agressor com força e rapidez.

O próximo movimento é o de jogar o seu peso para longe do oponente ao mesmo tempo que golpeia para trás com o cotovelo, o que deve acertar a barriga ou as costelas dele, permitindo que você fuja ou vire de frente e o golpeie novamente e outras partes do corpo.

2) Autodefesa Krav Magá – Chute na virilha

Se estiver encarando alguém de frente um bom golpe é o chute na virilha cor força e rapidez.

Use as mãos para proteger o rosto e coloque sua perna dominante para trás. Calcule a distância para acertar as genitais do agressor com o meio da sua canela.

O mais natural nessa hora é que a pessoa se curve para frente para proteger a área atingida. Nessa hora, se for necessário, aplique socos e chutes nas áreas sensíveis da cabeça (nariz, queixo, olhos, orelhas, garganta).

3) Defesa pessoal Krav Magá – Escapar de estrangulamento por trás

Se alguém agarrar o seu pescoço por trás – o famoso mata leão – , dê um passo à frente e simultaneamente levante o braço do lado oposto à perna com que você avançou – se avançou com a perna direita, erga o braço esquerdo, por exemplo –, até que o bíceps esteja na altura da sua orelha.

Passe a perna que ficou atrás por trás da outra, como se estivesse girando para encarar a pessoa. Faça isso de forma rápida e agressiva, sem baixar o braço e utilizando o peso do corpo para forçar os pulsos do atacante, que se abrirão. Quando o aperto em seu pescoço diminuir, utilize o cotovelo para tentar atingir a cabeça do agressor e, em seguida, fuja ou foque seus ataques em outros pontos do oponente.

4) Autodefesa Krav Magá – Ataque lateral

Levante o braço do mesmo lado em que está vindo o ataque, com o cotovelo flexionado e os dedos abertos para aumentar sua área de defesa e proteger, principalmente, a cabeça.

Ao mesmo tempo, com o punho fechado da outra mão, mande um soco na cabeça do adversário, no queixo, no nariz ou na garganta. Nesse caso, o agressor deve projetar a cabeça para trás e se afastar, o que cria uma oportunidade para você atacar com o chute na virilha.

Origem do método Krav Magá de defesa pessoal?

O método de autodefesa Krav Magá foi criado na década 1930 e é a técnica de defesa pessoal do exército israelense. A prática surgiu da necessidade do povo israelita em se defender das milícias antissemitas e na Segunda Guerra Mundial.

Seu principal divulgador foi Imi Lichtenfeld, um judeu-húngaro, mais tarde israelense, considerado o criador da arte marcial para defesa pessoal Krav Magá. Com a independência do Estado de Isreal em 1948, o Krav Magá transformou-se na filosofia de defesa adotada pelo Tzahal, o serviço militar israelense, que inclui polícia e serviço secreto.

Nesse método não há muito a necessidade de força física, pois a ideia é utilizar a transferência do peso e a explosão máxima do músculo na direção do adversário.

O Krav Magá não é uma luta marcial, mas um método de autodefesa baseado em posturas corporais.