Siga a Rafale no Facebook

Histórias de Guerra: quem inventou o helicóptero?

Histórias de Guerra: quem inventou o helicóptero?

Além de ser o transporte mais rápido no dia a dia da cidade, seja para levar aqueles com mais poder aquisitivo em passeios e viagens de negócio, ou para agilizar resgates e buscas de criminosos, os helicópteros sempre fizeram parte dos céus no mundo todo. A máquina voadora também tem participação direta em guerras e exercícios militares, desde, pelo menos, metade do século passado.

Entretanto, pouquíssima gente sabe quem realmente foi o inventor do helicóptero, diferentemente, por exemplo, do inventor do avião (mesmo com certa polêmica).

Neste texto, seguindo a nossa série de curiosidades sobre as guerras, você irá descobrir como o helicóptero foi inventado e como em pouco tempo ele se tornou essencial para os conflitos e para as operações de resgate.

Na antiguidade e renascença

Equipamentos com hélices horizontais são conhecidos desde antes do que você imagina.

Livros chineses do século IV mostravam um brinquedo feito em madeira e tirar de couro de boi. O movimento feito pela criança com a tira de couro fazia com que a caixinha de madeira saísse do chão impulsionada por hélices horizontais de metal.

Séculos mais tarde, por volta de 1420, um dos maiores gênios da humanidade colocou seus esforços em um projeto de objeto voador impulsionado pelas mesmas hélices que faziam o brinquedo chinês decolar. Esse gênio era Leonardo da Vinci e o projeto foi chamado por ele de “Parafuso Aéreo Helicoidal”. O projeto, é claro, não saiu do papel até, pelo menos, 1843…

Na era moderna e contemporânea

Após a revolução industrial, o primeiro modelo de helicóptero finalmente viu a luz do dia. O britânico George Cayley foi o responsável pelo equipamento movido à mola que mal saía do chão por conta do seu peso.

Mais tarde, com as inovações trazidas pelas novas tecnologias, dois irmãos franceses chamados Louis e Jacques Bréguet conseguiram um “voo” de 5cm com seu protótipo de aeroplano movido a asas rotatórias. Com ajustes feitos pelo também francês, Paul Cornu, esse equipamento voou por 20 segundos a 30cm do chão.

Como nenhuma tecnologia passa despercebida pelos militares, o primeiro protótipo com objetivo militar foi feito durante a primeira guerra mundial, por dois alemães que tinham o objetivo de substituir os balões de observação. O PKZ-2 era bastante pesado e fracassou em suas principais missões, mas os avanços trazidos pela sua invenção logo seriam visíveis.

Já em 1938, construído por um dissidente soviético que fugiu da revolução comunista de 1917 diretamente para os EUA, surgia o VS-300. O dissidente era o russo Igor Sikorsky, responsável ainda por inúmeros outros helicópteros a serem utilizados já na Segunda Guerra Mundial.

A década de 1950, entretanto, foi a decisiva para o uso dos helicópteros. Os equipamentos foram finalmente utilizados ostensivamente em operações militares nas guerras da Coreia e do Vietnã. Foi nessa época ainda que bombeiros e equipes de resgate em todo o mundo começaram a utilizar os helicópteros como equipamentos de salvamento.

Para resgate, os equipamentos são usados em operações em praias, combate a queimadas e operações em locais de difícil acesso, como matas fechadas e desertos. Para patrulhamento, os helicópteros são hoje utilizados para buscas de suspeitos em locais urbanos fechados, como ruas e vielas e para perseguições em estradas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × três =